CPTG Meu Pago Sul 


| Artigos | | Manotaços | | Qual o Tipo do CTG que você Freqüenta |

Qual o Tipo do CTG que você Freqüenta?

Baile Gaúcho

Esta é a pergunta que me fiz ao ver a programação do Rodeio da Vacaria de 2018, sim chegamos a um ponto que temos dois tipos de CTGs, o Centro de Tradições GAÚCHAS e o Centro de Tradições Gerais, mas como assim devem estar se perguntando em primeiro momento, pois bem já explico.

Mas antes de qualquer coisa deixo bem claro, não estou falando de quantidade musical, muito menos de índole de cada um, de ambos os lados.

O CTG em sua forma tradicional e original tem por função resgatar, preservar e promover o que é da Cultura e Tradição Gaúcha, seja na forma de provas campeiras, artísticas, musicas, ensinamentos, dialeto,... em resumo, vou a um Centro de Tradições Gaúchas para vivenciar o que é desta cultura, desta tradição, do contrario iria para um evento Sertanejo, Nordestino, uma Balada Eletrônica, um festival de Rock, há mas você está sendo preconceituoso, jamais, eu mesmo já fui várias vezes em todos estes eventos, e quando chego eu encontro o que é a proposta do local ou evento, não vou numa balada eletrônica e vou escuta Rock, há mais e onde fica a integração de culturas, opa, ela fica aonde a valorização da cultura (leia-se artistas) proposta pelo evento ou local não seja inferior a cultura que vem de fora, ai temos uma integração de cultura, a partir do momento que isto não acontece, nos passamos para o segundo tipo de CTG, o Centro de Tradições Gerais, onde se permite todo tipo de cultura, tradições, músicas.

Pois bem agora chego ao ponto do Rodeio da Vacaria, um Rodeio que sempre teve por marca e bandeira ser um cerne da preservação da nossa CULTURA GAÚCHA, me apresenta uma programação de baile, onde o destaque está para um Show Sertanejo, sim de muita qualidade, mas de um Preço elevado, comparado ao preço que colocam nos grupos que de fato honram a “bombacha”, sem contar que os poucos grupo de fato TRADICIONALISTAS GAÚCHOS, que se apresentarão nesta edição estarão em dias de semana, ficando as datas nobres para grupos, de muita qualidade musical, e de pessoas, mas que não tem uma identidade com o que deveria ser preservado por um Centro de Tradições Gaúchas, mas a explicação vem quando vemos quem está na organização destes bailes, é justamente uma pessoa, que não tem nenhum compromisso com a nossa tradição, gauchada, existem tantos Clubes e casas de bailes de portas abertas para esta diversidade musical que temos hoje no sul, por que desvirtua o sentido real de um CTG?

É hora da gauchada de fato firma o garrão e cobrar respeito, MTG é hora de tu além de cobrar tantas e tantas regras nas provas campeiras, cobrar o cumprimento da preservação de nossos bailes, ou em muito pouco tempo o legado daqueles oito estudantes do Julio de Castilhos estará perdido.

Não vou citar nomes de músicos ou grupos aqui, afinal todos estão em mesma situação, contratados, e todos são competentes no que fazem e merecem respeito, o que se pede é aos patrões de CTGs que honrem esta sigla, um baita abraço a todos!

Autor: